Entrevista – 2006

Perguntas e Respostas sobre o que é a Xanta. Entrevista de 2006.

 

O Projeto Mão na Máquina e o Projeto Web com servidor livre não são “meus projetos”, são fruto de grandes idéias pensadas coletivamente que foram postas em prática coletivamente. – ele já foi colocado em prática?
Sim, o projeto de Tecnologias Livres, nominado como xanta[1] (o nome da maquina servidora) já está sendo praticado. Da seguinte forma: iniciamos o nosso aprendizado técnico em administração da máquina e utilização de softwares livres em rede, sendo que, posteriormente começaremos a servir articulações sociais que tenham interesse em utilizar/aprender o ciberativismo na area de tecnologias de informação. Para isso, utilizaremos o método de oficinas, serviços webs, documentação e compartilhamento.

Existe desde quando?
O Projeto Xanta de Tecnologias Livres, iniciou-se em agosto de 2006, sendo consequência de um projeto anterior, o “Mão na Máquina – Software Livre para Mulheres”, de meados de 2005.

Quantas pessoas participam?
Atualmente contamos com 18 utilizadoras/es da máquina.

Como os interessados podem entrar em contato para participar?
As pessoas interessadas podem entrar em contato mandando um e-mail para lista de discussão de desenvolvimento do projeto “xanta at lists.riseup.net”.

Conseguiram o servidor?
A máquina servidora foi doada pelo Centro de Mídia Independente de Nova Iorque para o Grupo Mão na Máquina, que forneceu ela para serviço. Infelizmente é uma máquina bem precária, como somos um grupo autogestionário, realizamos tudo com base em doações e compras com o nosso próprio dinheiro (ou a partir de arrecadação financeira). Atualmente estamos precisando de um nobreak, pois em quedas de energia a máquina não liga sozinha.

Somente mulheres, ou homens participam?
No projeto Mão na Máquina somente mulheres participam, mas no Projeto de Web, homens e mulheres podem participar. A idéia de um projeto que incluísse só mulheres era criar um ambiente de apoio mútuo e troca de conhecimentos, sem pressões “dos que sabem mais” sobre “as que sabem menos”, pra garotas que se interessavam por aprender informática livre e também para incentivar que mais mulheres pensassem na possibilidade de aprender mais sobre isso. Sabemos que muitas vezes as mulheres não se sentem a vontade em trocar idéias ou tirar dúvidas com homens sobre este assunto por causa de uma insegurança gerada pela idéia de que este é um campo masculino. Algumas de nós não achavam que podia aprender ou fazer sozinha muitas coisas que fazem hoje. No caso do trabalho com um servidor de internet, nenhuma pessoa do nosso círculo sabia qualquer coisa, então foi um bom momento para iniciarmos um trabalho conjunto, homens e mulheres, com software livre.

Vocês conseguiram os objetivos mencionados no email abaixo (apoiar no aprendizado em informática e softwares livres, aprender e difundir conhecimentos necessários para realizá-lo e dispor espaço de internet para grupos que fazem trabalhos sociais em Goiânia)?
Nós procuramos desenvolver todas as nossas idéias, estamos em processo. No mês passado voluntárias e voluntários realizaram oficinas para jovens carentes, sobre software livre e internet, com o objetivo de difundir a idéia, da oficina de software livre foi agendada uma de metareciclagem e instalação de um sistema operacional livre. O Projeto busca a formação de multiplicadoras e multiplicadores na área de Tecnologias, isso significa que a nossa intenção é estar sempre aprendendo e difundindo os nossos conhecimento – daí se parte o princípio do software livre: a dádiva. Aqui temos pessoas que estão fazendo o contato com linux agora, que já tiveram algum contato ou que já tem contato maior e mais intenso na área. A nossa intenção é fazer isso crescer, para que sejam criados novos grupos com os mesmos objetivos (ou até mais além) e difundir a prática e a idéia. Já temos um espaço de internet para serviço web para trabalhos sociais, que foi cedido gentilmente pela UFGNet[4].

A nossa intenção é sempre estarmos nos reunindo para discutir e compartilhar os nossos conhecimentos, mesmo que de certa forma já façamos isso pela internet, utilizando documentação em uma WIKI[3], que é uma página de publicação aberta e que qualquer pessoa pode acessar e contribuir. Temos reuniões aperiódicas e no momento não temos nenhuma marcada, elas serão colocadas na área de planejamento da Wiki e depois documentadas com relatos. Recentemente o Grupo Mão na Máquina recebeu uma doação pessoal de 8 máquinas de Brasilia, são máquinas pentium mmx, e nao tem muito suporte, mas pretendemos utilizá-las para criar rede de internet e fornecimento para outros grupos e oficinas (metareciclagem, linux). O Projeto Xanta de Tecnologias Livres é companheiro de outro projetos, como o proprio Mão Na Máquina, a Birosca (servidor para mulheres)[4] e o Mandachuva[5], que tambem sao redes de compartilhamento do Brasil.
[1] http://xanta.milharal.org
[2] http://xanta.milharal.org/wiki
[3] http://ufgnet.ufg.br/
[4] http://baderna.birosca.org/
[5] http://wiki.guardachuva.org/mandachuva

Grupo de estudos: humanos, máquinas e outros eus.

Reunião do grupo de estudos “humanos, máquinas e outros eus”, aberta a todas as pessoas interessadas.

Dia 5 de outubro, às 16 h, no Laboratório de Ciências Sociais e Museologia, da Faculdade de Ciências Sociais, Campus Samambaia (Campus II).

Nesta reunião, discutiremos o episódio piloto da série Caprica e também capítulo do livro “Nós, robôs”, ambos disponíveis em https://outroseus.milharal.org/.

Reunião, 05 de outubro de 2012.

Ocupando a Praça Cívica – CineAlmofada

Informações retiradas do site do Cine cultura, Goiânia (link abaixo).

O Cinealmofada já contou com duas sessões e faz parte do processo de revitalização do Cine Cultura, empreendido pelo Coletivo Cine Cultura juntamente com o próprio Cine Cultura. A última sessão contou com um público de cerca de 300 pessoas e foi um sucesso! A fórmula para esta segunda sessão continua a mesma: um projetor, uma tela, o público e almofadas. Tudo ao ar livre em pleno centro de Goiânia.

O Cinealmofada é realizado pelo Coletivo Cine Cultura – Associação dos Amigos do Cine Cultura, uma instituição civil de direito privado, sem fins lucrativos e de natureza cultural. A simplicidade, a coletividade e espontaneidade são as marcas do projeto, cuja produção é feita por meio de reuniões do Coletivo Cine Cultura abertas a toda comunidade. Traga a sua almofada e o seu lanche, cuide do lixo que produzir e venha para Praça Cívica curtir um cinema ao ar livre.

Saiba mais.

 

Cine Almofada - Agosto!
Cine Almofada - Agosto!

Hackmeet 3.0

O Hackmeet é um encontro aberto para hackers e ativistas discutirem privacidade, seguração e como os movimentos radicais influenciam e são influenciados pela tecnologia. Acontecerá do dia 19 ao dia 21 de outubro de 2012., em São Francisco, Califórnia, nos Estados Unidos.

 

Hackmeet 3.0

October 19-21, 2012
at Noisebridge in San Francisco, CA

Hackmeet is an (un)conference that brings together hackers and activists to discuss privacy, security, and how radical movements influence and are influenced by technology. As an entirely free and open event, we invite any and all radical activists and hackers to present their work or give skillshare workshops.

Workshop and skillshare topics will include: privacy ∙ radical media ∙ tools for activists ∙ know your digital rights ∙ security culture ∙ social networking for radicals ∙ open hardware ∙ cellphone security ∙ p2p/anonymous networks ∙ pirate radio ∙ gender, race and technology ∙ technology and resistance ∙ and much, much more . . .

Planning for the next large hackmeet conference has just begun. Check back for more info in the coming weeks.

Recent and past hackmeets

Slides from Hackmeet 2.5: Cell Phone Security for Noobs

Slides from Hackmeet 2.2: Server Security for Radical Websites

Hackmeeting – Itália

Quando? 29, 30 de junho e 1 de julho.

O hackmeeting é um encontro anual de contracultura digital italiana, de uma comunidade que se coloca de maneira crítica a respeito aos mecanismos de controle de tecnologia em nossa sociedade. Mas não só isso, muito mais. O hackmeeting não é só para hackers, ao contrário, é para qualquer pessoa, até mesmo aquelas que nunca viram um computador em sua vida.

Acontecem seminários, palestras, festas, debates, trocas e aprendizado coletivo, por análises que são feitas acerca da tecnologia que utilizamos cotidianamente. O evento é totalmente autogestionado, saiba mais no site do hackmeeting.

Simpósio Internacional de Tecnopolítica – São Paulo

O Grupo Saravá realiza o Simpósio Internacional em Tecnopolítica (SIT) no dia 14/06/2012 em São Paulo, convidando ao debate programadores/as, cientistas sociais e ativistas do Brasil e do mundo para discutir o controle, a censura e a vigilância nos novos meios de comunicação.

Além de explorar as problemáticas da liberdade de expressão, poder, privacidade, segurança e anonimato nas mídia digitais, a conferência também traz para o debate pesquisadores/as cuja atuação e produção indicam novos caminhos para a prática política, organização e comunicação.

A programação do Simpósio já conta com diversos/as palestrantes do Brasil, da Europa e dos EUA.

  • Quando: 14/06/2012 – das 09:30 às 18:30
  • Onde: EACH – USP – São Paulo – Brasil
  • Endereço: Rua Arlindo Béttio, Nº 1.000 – Próximo à estação USP Leste da linha 12 do sistema de trens metropolitanos (CPTM)
  • Mais informações em https://sit.sarava.org
  • Contato: sit arroba sarava.org
  • Telefone para contato: em breve
  • Mailing de Imprensa do Grupo Saravá.

Imperdível! Rectech 2012 em São Paulo!

Rectech/Encontro Tech é um forum internacional de techies (técnicos/as que trabalham em projetos que visam uma mudança social)!!

Rectech 2012

Neste ano, teremos a presença de várias pessoas de coletivos técnicos de outros países como México, EUA e Alemanha, discutindo formas tecnológicas de atuação e proteção. Esta é uma oportunidade única para entrar em contato com grupos do brasil e de outros países que lidam com estas questões. 🙂

Qualquer um/a que esteja envolvido/a com o desenvolvimento de sistemas/ferramentas para ajudar a construir uma mudança social está convidado/a a participar deste encontro.

Rectech São Paulo 2012 ocorrerá dois dias antes do Simpósio Internacional em Tecnopolítica e contará com atividades noturnas para quem não puder comparecer durante o dia.

 

Informações de sarava.org

Boletim 2010

		          _,       _|_  _,
		     /\/ / |  /|/|  |  / |
		      /\/\/|_/ | |_/|_/\/|_/

		      www.naxanta.org // www.xanta.org

1.não priemos cânico!

2.xanta em discussão

3.piratas são eles! nós não estamos atrás do ouro.

4.a xanta também precisa da sua ajuda

não priemos cânico!
recentemente mudamos de servidora, foi um longo processo de instalação configuração e migração. durante as últimas semanas, provavelmente você deve ter notado que o seu site ou estava fora do ar ou estava muito lento. agora tudo deve ter voltado ao normal. sim, finalmente terminamos a migração, graças aos esforços das xantas e da colaboração e experiência de amigos/as em comum de outros projetos técnicos radicais. 🙂

ainda temos uma caminhada pela frente, por ventura seu site pode ficar offline em algum momento, mas não entre em pânico! estamos trabalhando para melhorar o serviço e tudo voltará ao normal, talvez melhor, em breve.

xanta em discussão
a xanta está entrando no seu terceiro ano de vida. recebemos o ponto de rede da UFGNet em agosto de 2006, aquela época não sabíamos ao certo como seriam os dias que estariam por vir, como iríamos construir tudo o que imaginávamos, também não sabíamos como faríamos isso enquanto coletivo. sabíamos que queríamos ajudar os movimentos sociais, fornecer serviços e ferramentas livres – que não queríamos censura, não queríamos corporativismo e que gostávamos – e ainda gostamos – de pornografia anti-hegemonica. tudo isso foi esboçado em uma das nossas primeiras reuniões. e com isso, seguimos por todo esse tempo.

a xanta, também sempre quis ser aberta (não queríamos nem restringir à fronteiras) mas, agora, com o nosso crescimento, com novas demandas coletivas, pessoais, chegamos a conclusão que precisamos definir isso melhor para suprir nossas próprias dúvidas e as dúvidas de quem requer um espaço ou até mesmo participar da xanta.

tendo isso em vista, o coletivo xanta gostaria de informar que fechará as portas para a “entrada da lista” por dois meses, momento em que discutiremos o nosso processo e princípios, e momento também em que buscaremos entender melhor o que queremos e como podemos melhorar a dinâmica do coletivo e os serviços oferecidos por ele. veja bem, somente a lista de discussão será fechada por dois meses – os demais serviços continuarão ocorrendo.

piratas são eles! nós não estamos atrás do ouro.
2008 foi um ano estarrecedor, o coletivo saravá teve seu servidor apreendido[1] pela polícia sem nem mesmo um mandato policial e a lei do azeredo corre…
2009 promete, pelo menos é isso que podemos perceber observando o que tem acontecido e o que sabemos que virá por aí. o começo do ano chegou com a apreensão de um servidor do centro de mídia independente do reino unido[2] e acho que podemos esperar mais por vir. no brasil, há poucos dias em uma ação judicial a policia apreendeu todos os equipamentos[3] da rádio livre muda; refletindo o momento de censura e repressão que estamos vivendo.
todas essas ações querem fortalecer a construção de uma sociedade do medo, baseada no mito da “segurança” que faz com que aquelas pessoas que estão buscando uma sociedade livre sejam vistas como criminosas e ameaças para o mundo perfeito manipulado pelo poder e pelo controle do estado.
também no intuito de promover essa sociedade do medo, foi construída o projeto de lei 89/2003 que caracteriza-se na criminalização da internet e de seus usuários/as.

o coletivo xanta é contra a aprovação desse projeto de lei, nós não somos e não seremos espião para o governo!

assine a petição

[1] http://www.sarava.org/node/35
[2] http://www.midiaindependente.org/pt/green/2009/01/438776.shtml
[3] http://www.midiaindependente.org/pt/green/2009/02/441208.shtml

a xanta também precisa da sua ajuda
a xanta sempre foi um projeto auto-gestionado. nos mantemos por doações pessoais e coletivas, de dinheiro ou de hardware, já fizemos até rifa. a nossa servidora não é de ponta do mercado, mas os nossos serviços rodando livremente garantindo a sua segurança e o seu website – ou seja lá o que for que você tem na xanta. 🙂 mas nós queremos melhorar os nossos serviços e oferecer mais opções para vocês, como upload de vídeos ou até mesmo um servidor de e-mails, atualmente isso não é possível. nos últimos dias temos recebido mais requisições do que o normal como também ofertas de ajuda e colaboração e a pergunta que não quer calar:
como posso ajudar a xanta?

existem várias formas de colaborar com o coletivo, você pode:

    • ajudar com traduções (temos muito conteúdo a ser traduzido, tal como o nosso próprio boletim de notícias);
    • ajudar com arte, desenho, design;
    • contribuir com nossos impressos;
    • não usar conteúdo de copyright sem consentimento autor no seu site
    • fazer doações;

 

      se você quer ajudar em algum desses pontos ou teve uma idéia legal de como contribuir, entre em contato conosco pelo nosso e-mail: xanta [em] riseup.net

em solidariedade,
em revolução,
coletivo xanta